sábado, 26 de dezembro de 2009

O livro negro das cores


http://www.bruaa.pt/livronegro.html

A Rute Moura colaboradora do JS faz uma sinopse e indicações sobre o livro aqui.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

O Elefante Diferente


clicar na imagem para ler

sábado, 14 de novembro de 2009

A árvore dos abraços




A árvore dos abraços é um livro de personagens fabulosas que assumem, personalidades mais próximas da realidade actual dos leitores, e além disto, tem o factor didáctico sobre a ecologia. “A Árvore dos Abraços apertava aqueles de quem mais gostava e que dela mais precisavam, oferecia-lhes o mais saboroso e raro de todos os frutos: o amor que ajuda a vencer as agruras da vida e os sofrimentos do mundo. Será que já começou a nascer uma árvore nova no seu lugar, com muitos mais abraços para dar?”


Árvore dos abraços de José Jorge LetriaEdições Quasi.

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Canta o galo gordo




Colecção- Fora de colecção infanto-juvenil 
Os autores quiseram fazer um livro que falasse do que se aprende na escola, dos dias que pontuam a vida (das crianças e dos adultos), que possa acompanhar pais, avós, famílias, professores e crianças ao longo do ano, recorrendo à poesia e à música.
O CD que acompanha o livro contém as poesias musicadas e interpretadas de forma original. 




terça-feira, 27 de outubro de 2009

A fada palavrinha e o gigante das bibliotecas






Resumo da História – A Fada Palavrinha e o Gigante das Bibliotecas
         Era um rei muito rico. Ele queria gastar o seu dinheiro. Pediu a opinião dos filhos e da rainha sobre como deveria gastar o dinheiro. A rainha queria um palácio, a filha queria tecidos para fazer vestidos e o filho queria um batalhão. O rei não aceitou nenhuma das ideias.
         O que o rei queria era uma biblioteca. Os vassalos e os familiares acharam uma ideia disparatada mas o rei não lhes deu importância. Ele mandou construir a biblioteca. Encomendou livros de muito longe. A biblioteca começou a funcionar. As pessoas ficaram curiosas e iam à biblioteca.
         Certo dia apareceram umas traças que queriam comer os livros. O rei tentou resolver o problema contratando soldados, cientistas e por fim um morcego que lhe veio pedir emprego. O morcego conseguiu acabar com as traças. Todas menos uma. Esta não comia os livros devorava-os a ler. Ela era a Fada Palavrinha.
         A Fada Palavrinha com os seus “pozinhos”  de perlimpimpim fez com que todas as pessoas gostassem de ler. No fim todos gostavam de ler. O morcego e a traça cuidavam da biblioteca.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

O bichinho da maçã



O livro encontra-se na Internet disponível para download  AQUI

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

O coelhinho tremeliques

Esta história incorpora um tema bastante actual e inovador que é a adopção, na medida em que, a partir de uma história para crianças, tenta-se transpor o que acontece na vida real, de forma a quebrar barreiras quando se fala em adopção. É, assim, uma história positiva perante a vida pois mostra uma forma de se abordar o tema sem magoar os sentimentos das crianças. Tenta também fazer ver, tanto aos pais como às crianças, que, para pertencer a uma família, não é necessário haver uma relação biológica e que questões como a raça, cor ou até características físicas diferentes não são obstáculo para que haja uma família.
É uma história de amor que possibilita à criança perceber o significado de família, alargar os seus conhecimentos acerca do mesmo e compreender este tema (adopção). Expor esta história a crianças é gratificante, pois, como já foi dito, permite-lhes perceber o que é a adopção e que não é necessário ser filho biológico para pertencer a uma família.
Gray, Kes (2006). O Coelhinho Tremeliques. Ilustração de Mary Mcquillan.. Gailivro



Nas minhas voltas encontrei ... http://lagartinhasdopinhal.blogspot.com/2009/11/o-coelho-tremeliques.html


http://picasaweb.google.com/EueSaude/OCoelhoTremelique#

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Jovens com saúde


Coordenação da obra:

Margarida Gaspar de Matos & Daniel Sampaio

terça-feira, 15 de setembro de 2009

As férias da Joana

História elaborada pelos alunos de todos os grupos do Pré-Escolar da Escola EB1/JI da Conceição no ano lectivo 2008/2009 durante a Semana da Leitura.

domingo, 13 de setembro de 2009

Para ajudar a lidar com os medos

O escritor e ilustrador Mercer Mayer dedicou dois livros à temática do medo. Esta é uma animação adaptada do livro Um pesadelo no meu armário, editado pela Kalandraka.

sábado, 29 de agosto de 2009

Ana e a árvore


http://www.flickr.com/

A história aqui




segunda-feira, 20 de julho de 2009

Burros

Depois de O Livro Inclinado e O Incrível Rapaz que Comia Livros, a colecção Orfeu Mini prossegue com Burros, uma obra das austríacas Adelheid Dahimène (texto) e Heide Stöllinger (ilustração), premiada com o White Raven Award de 2003. A partir da próxima semana já o podemos folhear (espero!).

sábado, 11 de julho de 2009

Sara jardineira


Download aqui
Autoria? Também eu gostava de saber!


Download:37 vezes

quarta-feira, 17 de junho de 2009

A Cinderela Encantada




Visitem e maravilhem-se ...

Transição JI/Escola



Em vários países, o livro "A House for Hermit Crab" de Eric Carle é utilizado como recurso para ajudar as crianças na transição "Preschool" para "kindergarten" e "kindergarten" para "First grade".

Book description: One day Hermit Crab discovers that he has outgrown his shell. He is frightened and moves into another shell but thinks that it looks too plain. So, each month he finds a new friend to live with him. Eventually, Hermit Crab outgrows his shell and must find an even bigger shell to make his home. He is reluctant to leave his new friends but finally does, and a little hermit crab, who promises to be good to Hermit Crab’s friends, moves into the shell. Hermit Crab finds a bigger shell in which to reside, but this time he isn’t afraid. He knows that he can make new friends.

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Motivação para a Competência


Motivação para a Competência: O Papel das Concepções Pessoais de Inteligência no Desempenho e no Sucesso
Luísa Faria (2008)


Nesta obra, a competência será definida como um conjunto de percepções, juízos e avaliações, de todos e de cada um de nós, acerca das capacidades intelectuais, aceitando-se a sua influência determinante nos variados contextos de existência, particularmente nos de realização.

Assim, um sentimento de competência positivo e optimista poderá ser promotor do bem-estar psicológico global e potenciador de realizações humanas, através de processos vantajosos e positivos como a capacidade de auto-desafio, o empenho, a persistência, o envolvimento motivacional e a orientação para a tarefa e para a mestria (Faria, 2002a).

Mais ainda, a competência será aqui considerada em termos de concepções pessoais de competência, com particular destaque para o protótipo mais valorizado pela escola e pela sociedade – a inteligência (Sternberg, 1990): e debater a inteligência, ou as inteligências, implica penetrar num mundo de significados e interpretações polissémicas, correndo o ´aventureiro´ o risco de sair de tal debate com mais dúvidas do que certezas

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Not a box



O Not a box de Antoinette Portis

quarta-feira, 3 de junho de 2009

The story of Ferdinand


by Munro Leaf, Illustrated by Robert Lawson

Um clássico da literatura infantil. Continua a encantar gerações desde 1936. Continua a ser uma das minhas histórias preferidas e com imensas potencialidades para ser trabalhada ao nível da Educação de Infância e 1º ciclo. O download pode ser feito aqui.


Educação

Do Autor:

 É Professor Catedrático Jubilado da Universidade do Minho.

Formado em Filosofia e Agregado em Filosofia da Educação, tendo vivido 13 anos no estrangeiro, como aluno (10 anos) dentro e como Professor (3 anos) fora da União Europeia, dedicou a vida à investigação, docência e serviço à comunidade em diversas instituições de Educação Superior.

Entre outras funções, exerceu as de Presidente do Instituto de Educação e do Conselho Pedagógico da Universidade do Minho, Presidente da Sociedade Portuguesa de Ciências da Educação, Presidente da Comissão de Avaliação dos Cursos das Escolas Superiores de Educação.

Fundador e Director, nos primeiros 10 anos, da Revista Portuguesa de Educação, vem desenvolvendo ampla actividade editorial nos domínios da História e Filosofia da Educação, Educação de Adultos e Formação de Educadores.

 

Da Obra:

 

Vivemos hoje convencidos da importância da educação, como primeira prioridade no processo de desenvolvimento humano e como sector que gera o mais elevado índice de ocupação social.

Este livro aborda a evolução do processo educativo desde que os diferentes Povos da Terra, pela primeira vez na História, ensaiaram falar a mesma linguagem (Declaração Universal dos Direitos do Homem – 1948), nas suas múltiplas e revolucionárias dimensões: a crise da educação escolar, as revoluções da educação de infância e da educação de adultos, o novo paradigma da educação ao longo da vida de cada um de nós, a educação comunitária da Família Humana de que todos fazemos parte, a educação ecossistémica no Universo em que todos habitamos.

 Nesta situação, o livro não se dirige apenas a académicos e investigadores ou a professores e alunos, mas a todos os cidadãos implicados no processo educativo: pais e filhos, responsáveis políticos e verdadeiros actores nos diversos domínios da economia, da saúde, da gestão, do direito, da ciência, da arte, da cultura

 

 

terça-feira, 2 de junho de 2009

Cotãozinho e os seus irmãos


O cotãozinho rosa era um tipo diferente 
que não crescia cinzento 
como o resto da gente 

Ler a história aqui

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Um dia


Um Dia… é um livro que fala daquilo que é essencial: a vida, o amor e o tempo que passa. Um clássico para todas as idades... um livro especial para oferecer a qualquer MÃE... 

Um texto de Alison McGhee, maravilhosamente ilustrado por Peter Reynolds.




"Um dia, contei os teus dedinhos e beijei-os um por um. 
(...) 
Um dia, o teu baloiço subirá tão alto, muito mais alto do que alguma vez ousaste imaginar. 
(...)
Um dia, hei-de ver-te da varanda a dizeres-me adeus, até te perder de vista.
(...)
Um dia, ver-te-ei escovar o cabelo da tua filha."

segunda-feira, 25 de maio de 2009

The north star

Um livro dedicado a todos aqueles que acreditam nos seus sonhos ... uma leitura on-line 



segunda-feira, 18 de maio de 2009

The Dot/ O ponto

O livro em português é editado pela Bruaá

Uma história de vida ...
Making Your Mark during Katrina

On Saturday, August 27, 2005, my family and I evacuated from New Orleans to Houston. We caravanned to Houston in three cars – my husband and I, our two children, my in-laws, my parents, and my brother and his four young children.
Continua aqui.

domingo, 17 de maio de 2009

5 sentidos

Os cinco sentidos - MPELarousse

(imagem péssima mas foi o melhor que consegui arranjar...)










Isto é salgado... isto é doce 
Sopa de nabo? Desgosto! 
Para descobrir o sabor 
Uso o sentido do gosto. 

Às escuras, eu apalpo
E descubro o meu sapato...
Sinto o frio... sinto o quente ...
Uso o sentido do tacto. 

Cheira tão bem na cozinha 
Vou comer arroz de pato!
Vem o cheirinho ao nariz... 
Uso o sentido do olfacto. 

Vejo o  céu, vejo a lua, 
o vídeo e a televisão. 
Vejo as cores ... vejo as pessoas
Uso o sentido da visão. 

Ouço o rádio a tocar...
A chuva... o vento... o trovão...
Fala baixo não me estragues,
O sentido da audição. 

sábado, 16 de maio de 2009

O pequeno livro dos medos


O poema das coisas esquisitas 
que acontecem ao nosso corpo 
quando se tem medo: 

Fiquei com pele de galinha
com os dentes a bater
e os joelhos a abanar
sozinho no arvoredo
e a noite metia medo!

Estava branco como a cal
estava com palpitações
estava sem pinta de sangue
sem palavras, mudo e quedo
com certeza, era do medo!

Tinha os cabelos em pé
tinha o coração nas mãos
suores frios e coceiras
e na boca um gosto azedo
de tanto engolir o medo!

Queres rezar pelas alminhas?
Queres sentir dores de barriga
e tremer como varas verdes?
Vou ensinar-te o segredo
Não há melhor do que ter medo! 
"O Pequeno Livro dos Medos " Sérgio Godinho - Assírio & Alvim

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Como comemorar o Dia Internacional da Família


O dia 15 de Maio foi proclamado pela ONU como DIA INTERNACIONAL DA FAMÍLIA. O Site do Plano Nacional de Leitura sugere algumas actividades para comemorar este dia. 


segunda-feira, 11 de maio de 2009

A abelha Buzzy


Download da história aqui


Download: 195 vezes

És capaz de encontrar os ovos?





A primeira história do Jardins Saudáveis... imagens simples e claras.
Download: 213 vezes

sábado, 9 de maio de 2009

O medo da sementinha



Plano Nacional de Leitura

Livro recomendado para o 3º ano de escolaridade destinado a leitura autónoma e/ou a leitura com apoio do professor ou dos pais.
Uma selecção de oito das mais belas histórias de Rubem Alves para a infância, apresentadas pela primeira vez ao público português. Sendo, por excelência, um grande contador de histórias, o autor cria um mundo maravilhoso onde o sonho e a fantasia, de mãos dadas, mostram o caminho para ultrapassar os medos e obstáculos que as crianças têm de enfrentar. Cada história é uma ponte que permite a adultos e crianças dispor da magia dos símbolos para partilhar a vida.

Galope

Clicar para ler 

A lagartinha muito comilona


A lagartinha muito comilona de Eric Carle

De um minúsculo e frágil ovo saiu uma pequenina e esfomeada lagartinha. Porém, como era dotada de um voraz e crescente apetite, a lagarta foi comendo…

Objectivos

 Despertar na criança a curiosidade sobre a transformação do ovo em borboleta;

 Despertar e sensibilizar para o mundo mágico das histórias;

► Proporcionar a visualização da personagem e técnicas de manipulação;

► Fomentar a mudanças nas práticas, nos procedimentos ou nos materiais didácticos, a utilizar;

 Jogar com o mistério e com a surpresa;

 Aprender a prestar atenção e escutar.  

Vídeo aqui 

quarta-feira, 6 de maio de 2009

O piolho viajante


O Piolho Viajante, obra portuguesa publicada em 1802, foi um dos livros mais lidos no Brasil do século XIX. A história, narrada por um piolho que viaja por 72 cabeças as mais diversas, satiriza os costumes da sociedade portuguesa do final do século XVIII e início do século XIX. Lançada inicialmente em folhetos semanais anônimos, veio a ser reunida em volumes em 1821, com autoria atribuída a António Manuel Policarpo da Silva. Sucessivas reedições garantiram a permanência de sua popularidade em Portugal e no Brasil até meados de 1860, quando o livro começou a sair de circulação e cair no esquecimento.

O livro pode ser lido aqui
Lucy, a piolha publicado no Jardins Saudáveis 

Download:90 vezes